Campeãs de audiência: relembre as reportagens e coberturas mais lidas no GLOBO em 2021


RIO — Jornal mais lido do Brasil, o GLOBO teve entre as campeãs de audiência em 2021 reportagens sobre política, cultura, crimes, negócios e desastres naturais.

Chamaram a atenção dos leitores assuntos como a CPI da Covid e os indiciamentos do presidente Jair Bolsonaro (PL), as mortes de artistas renomados, como Tarcísio Meira e Marília Mendonça, a vacina contra a Covid-19 e a variante Ômicron.

Também foram sucesso de público coberturas especiais que trouxeram informações em primeira mão para os leitores: entre elas, a morte do menino Henry Borel, as buscas pelo assassino Lázaro Barbosa, a prisão do ‘Faraó dos Bitcoins’ e o caso do italiano que pensou namorar com a modelo Alessandra Ambrosio mas era enganado por uma farsante.

Confira abaixo as reportagens mais lidas pelo público do GLOBO neste ano:

Política

Na cobertura política, a CPI da Covid foi um dos assuntos preferidos dos leitores. Ao longo de seis meses de trabalho, os membros da comissão investigaram ações e omissões do governo federal durante a pandemia. No final dos trabalhos, em 26 de outubro, o documento aprovado pelos parlamentares atribuiu nove crimes ao presidente Jair Bolsonaro e pediu 80 indiciamentos – 78 pessoas e duas empresas.

O relatório final elaborado pelo senador Renan Calheiros (MDB) também incluiu filhos do presidente da República: o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), todos por suposta incitação ao crime.

Integrantes da CPI seguram painel com o nome de vítimas da Covid-19 Foto: Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
Integrantes da CPI seguram painel com o nome de vítimas da Covid-19 Foto: Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Perdas de 2021

Ainda sofrendo as consequências da pandemia da Covid-19, 2021 foi um ano de perdas irrecuperáveis para a cultura brasileira. O Brasil torceu junto pela recuperação da saúde de Paulo Gustavo, que morreu em decorrência da doença. Também nos comovemos com a perda de Marília Mendonça, repentina e precoce, além partilhar emoção ao despedir de grandes nomes do teatro e da TV brasileira, como Tarcísio Meira, Eva Wilma, Luis gustavo, Paulo José, Sérgio Mamberti e Gilberto Braga.

Na música, morreram os cantores Agnaldo Timóteo, Genival Lacerda e os sambistas Monarco e Sargento Nelson. No jornalismo, foi marcante a morte de Cristiana Lôbo. No campo da política, houve a perda de Bruno Covas, então prefeito de São Paulo.

A cantora Marília Mendonça Foto: Divulgação
A cantora Marília Mendonça Foto: Divulgação

Caso Lazaro

Um serial killer chocou o país ao protagonizar uma perseguição policial que durou 20 dias no Distrito Federal e em Goiás. Lázaro Barbosa acabou morto pela polícia em Girassol, distrito de Cocalzinho de Goiás, durante um cerco.

A perseguição ao criminoso começou depois que ele assassinou uma família inteira no DF, no dia 9 de junho. Em seguida, ele realizou uma série de invasões a fazendas e fugas que obrigou a Secretaria de Segurança de Goiás a montar uma força-tarefa com centenas de policiais, helicópteros e cães farejadores.

Lázaro Barbosa: o bandido que conseguiu driblar a polícia por 20 dias Foto: Reprodução
Lázaro Barbosa: o bandido que conseguiu driblar a polícia por 20 dias Foto: Reprodução

Mc Kevin

UMA morte de Mc Kevin foi uma das mais emblemáticas para os brasileiros. Segundo dados do Google, o nome do cantor foi o oitavo termo mais buscado do ano.

Kevin Nascimento Bueno tinha 23 anos quando morreu no dia 16 de maio de 2021, após cair do 5º andar de um hotel na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Ele sofreu 13 fraturas e a perícia feita pelo Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) concluiu que a fatalidade foi um acidente.

MC Kevin morreu ao cair de varanda de hotel na Barra da Tijuca Foto: Redes Sociais / Reprodução
MC Kevin morreu ao cair de varanda de hotel na Barra da Tijuca Foto: Redes Sociais / Reprodução

Caso Henry

O homicídio do menino Henry borel medeiros, em 8 de março deste ano, entrou para o rol de crimes bárbaros cometidos no Rio de Janeiro e chamou a atenção de todo o país. A vítima assassinada sofreu 23 lesões no corpo, segundo laudo do Instituto Médico Legal. A mãe da criança, Monique Medeiros, e o então padrastro, o ex-vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Jairinho, são réus por tortura e homicídio qualificado do menino e ainda por fraude processual e coação no curso do processo.

Henry Borel Medeiros tinha 4 anos Foto: Reprodução
Henry Borel Medeiros tinha 4 anos Foto: Reprodução

Covid-19, vacinas e Ômicron

Durante o ano de 2021, o mundo inteiro continuou lutando contra a pandemia da Covid-19. A chegada das vacinas foi crucial para diminuir o número de mortes, mas o que mais surpreendeu os cientistas foi o surgimento de variantes da doença, especialmente a Omicron, que se espalhou rapidamente pelo mundo, por ter maior transmissibilidade e resistência às vacinas.

Conforme as pesquisas foram avançando, foi descoberto que a dose de reforço da vacina que protege contra a Covid-19 aumenta as chances de proteção contra as variantes da doença existentes no mundo. Além disso, a Ômicron tem como característica sintomas mais leves do que a forma original da doença, o que também diminuiu o número de mortes. Infelizmente, ainda falta muito para vencer esta luta: em dezembro, a Ômicron levou o mundo a bater recorde diário de casos de Covid, com mais de 1,44 milhão de infecções contabilizadas.

Coronavírus em imagem microscópica Foto: AFP
Coronavírus em imagem microscópica Foto: AFP

Italiano sofre golpe

Sofrer um golpe financeiro é doloroso, mas o jogador de vôlei italiano Roberto Cazzaniga teve, além de dinheiro, o coração roubado por uma conspirador de golpe: durante 15 anos, ele namorou virtualmente uma estelionatária acreditando que ela era a modelo brasileira Alessandra Ambrósio. Ele chegou a enviar 700 mil euros (R$ 4,3 milhões) para a mulher que o enganou, em um golpe conhecido como pesca-gato. A notícia acabou sendo uma das mais comentadas do país.

Jogador de vôlei italiano Roberto Cazzaniga foi enganado por golpista que usava fotos da modelo brasileira Alessandra Ambrosio Foto: Reprodução
Jogador de vôlei italiano Roberto Cazzaniga foi enganado por golpista que usava fotos da modelo brasileira Alessandra Ambrosio Foto: Reprodução

Casal do ano: Paolla Oliveira e Diogo Nogueira

Paolla Oliveira e Diogo Nogueira assumiram o relacionamento em julho, e se tornaram um dos casais mais queridos do Brasil: seja pela beleza ou pela energia positiva que emanam, os dois conquistaram os corações dos fãs. Eles posaram juntinhos pela primeira vez em um show do cantor no Vivo Rio e declararam estarem muito felizes no relacionamento. Depois disso, foi só amor: não faltaram cliques e declarações apaixonadas nas redes sociais.

Paolla Oliveira e Diogo Nogueira posam de roupa branca em cartório no Rio de Janeiro Foto: Reprodução / Instagram
Paolla Oliveira e Diogo Nogueira posam de roupa branca em cartório no Rio de Janeiro Foto: Reprodução / Instagram

BBB21, Gil e Juliette

O Big Brother Brasil de 2021 foi apelidado de “Big dos Bigs” e honrou o título: batendo recordes de audiência, a edição do reality show teve dois brothers que roubaram a cena: a campeã Juliette, advogada e maquiadora, e Gil do Vigor, economista que ficou na quarta posição. Durante todo o ano, o Brasil continuou acompanhando cada passo dos dois, que ganham documentários no Globoplay que contam como foi a vida pós-BBB. Juliette assinou contratos milionários de publicidade e se tornou cantora, lançando seu primeiro EP. Já Gilberto escolheu realizar o sonho de fazer o PhD nos Estados Unidos.

Juliette variou o penteado ao longo de três meses de programa: aqui ela usa o cabelo solto com um discreto topete, que confere um ar retrô Foto: Reprodução
Juliette variou o penteado ao longo de três meses de programa: aqui ela usa o cabelo solto com um discreto topete, que confere um ar retrô Foto: Reprodução



Source link

Leave a Comment