Confusões em cidades da Região dos Lagos repercutem nas redes; usuários relatam estar assustados


RIO — Destino certo de muitos cariocas e turistas em feriados prolongados, cidades como Búzios e Cabo Frio, na Região dos Lagos, passaram a aparecer em relatos de violência em redes socias nesta semana. O último caso ocorreu nesta quinta-feira (30), numa festa de pré-réveillon em Búzios,  onde houve uma briga entre frequentadores de uma festa privada. A história repercutiu nas redes sociais e houve quem dissesse que uma pessoa teria sido esfaqueada no evento. No entanto, a Polícia Civil não confirmou o crime. Segundo a corporação, ainda não há informações exatas sobre “as circunstâncias da ocorrência”, já que não há registro feito pelos organizadores do evento ou as próprias vítimas.

Veja os detalhes: Rio terá 16 minutos de fogos em Copacabana e shows pirotécnicos em mais nove pontos

Os tumultos também têm causado medo nas pessoas que costumam frequentar as cidades da região. Internautas usaram o Twitter para lamentar um outro caso, dessa vez, em Cabo Frio. Um jovem de 19 anos teve o olho esquerdo gravemente ferido durante uma ação da Polícia Militar na Praia do Forte, na noite da última e quarta-feira (29). Os usuários se queixaram de insegurança e dizem que a cidade não é mais a mesma para se divertir na virada.

Uma das internautas relatou que não consegue mais reconhecer Cabo Frio. Ela compara a situação atual do município com o ano de 2014: “Saudades de quando eu ia pra cabo frio em 2014 (…) Hoje em dia já não é a mesma coisa, tá cheia de confusão” (sic), escreveu a jovem.

Ano Novo no Rio: Mesmo sob chuva, cariocas e turistas já ocupam a Praia de Copacabana para receber 2022

Outro usuário relata que a violência é o motivo de não ter se interessado em passar o ano novo em Cabo Frio e diz que, fora das épocas de festa, a cidade é maravilhosa. “Pra quem me perguntou o motivo de eu não querer ir pra Cabo Frio ano novo. Essa confusão toda é um dos motivos”, publicou.

Previsão do tempo: Virada do ano deve ser com chuva no Rio

“Carnaval lá é o caos, ano novo tbm, confusão é certa, policiamento totalmente despreparado e agressivo”(sic), diz outra jovem ao comentar a situação da cidade, “Cabo Frio virou terra de ninguém”.

A Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer da cidade de Cabo Frio espera a circulação de ao menos 800 mil turistas na noite de réveillon. Há programação de queima de fogos na Praia do Forte, mas não serão montados palcos e, este ano, não há apresentações musicais no município.

No entanto, segundo a prefeitura, mesmo sem os shows, não será permitida a circulação de veículos nas duas pistas da Avenida Litorânea e da Avenida Macário Pinto Lopes, bem como as ruas do entorno, das 5h do dia 31 até as 7h do dia 1º.

Covid-19: Prefeitura do Rio pretende vacinar 500 mil crianças antes da volta às aulas, diz secretário de Educação

Com previsão de ocupação hoteleira em torno dos 95%, Cabo Frio inaugurou, na última quarta, um novo quiosque de apoio à Guarda Municipal, para reforçar a segurança na virada. O novo grupamento de praia da Guarda contará com 35 agentes.

No dia 12 de dezembro, sábado de praia lotada, um tiroteio deixou um homem morto e cinco feridos na Praia do Forte. O quartel do Corpo de Bombeiros de Cabo Frio foi acionado às 18h31 para prestar atendimento às vítimas. A corporação identificou a única vítima fatal apenas como Rafael, de 19 anos.

MP: Maurício Demétrio tentou forjar crime para PF prender delegado da Corregedoria

O único ferido atendido pelos bombeiros foi identificado como Thiago Carvalho, de 21 anos, baleado na perna. Ele foi levado para o Hospital Central de Emergências de Cabo Frio (HCE). Os outros quatro atingidos foram socorridos à UPA de Cabo Frio, segundo a Polícia Militar informou por nota. Um deles morreu após a internação.





Source link

Leave a Comment