Mesmo sob chuva, cariocas e turistas já ocupam a Praia de Copacabana para receber 2022


RIO — Mesmo com previsão de chuva para o réveillon, cariocas e turistas prometem não desanimar, e muitos já ocupam as areias da Praia de Copacabana nesta sexta-feira em meio a pedidos de saúde, paz e fim da pandemia. A cerca de 12 horas da virada do ano, dezenas de famílias decidiram garantir um bom lugar para acompanhar a queima de fogos com duração prevista de 16 minutos. Vindo de Minas Gerais nesta quinta-feira, um grupo com 14 pessoas chegou às 6h com isopores de comidas e bebidas. A chuva não atrapalhou a família, que está hospedada em um hotel no Centro do Rio:

Contagem regressiva: Rio terá 16 minutos de fogos em Copacabana e shows pirotécnicos em mais nove pontos; veja os detalhes

— Mineiro ama praia. Viemos aproveitar o dia e mais tarde assistir a linda queima de fogos — afirma o estudante Júlio César Moreira.

A autônoma Fabiana do Carmo, de 41 anos, está animada para 2022:

— Quero que essa pandemia vá embora e que tenha trabalho para todos!

Grupo de mineiros está animado para a celebração do réveillon Foto: Marcia Foletto / Agência O Globo
Grupo de mineiros está animado para a celebração do réveillon Foto: Marcia Foletto / Agência O Globo

Interdições:Rio tem três pontos de bloqueios para impedir entrada de veículos fretados para o réveillon

Acompanhada das filhas, Benevides Monteiro, de 83 anos, saiu de Irajá, Zona Norte do Rio, às 7h, e seguiu para Copacabana para oferecer flores a Iemanjá. Além de emanar boas energias para o próximo ano, a família também chama atenção para o preço das flores, que aumentou.

— Viemos agradecer por esse ano e fazer nossos pedidos para o ano que vem. Eu e minha mãe superamos o coronavírus e queremos em 2022 muita saúde, paz e muita tranquilidade. Que seja uma vida nova, sem desemprego e gente passando fome — diz a inspetora Leonice Monteiro, filha de Benevides. — Cada rosa passou de R$ 3 para R$ 5.

Adeus 2021: Tarólogo, numeróloga e astróloga fazem previsões

Carolina Dantas, de Criciúma, Santa Catarina, chegou nesta quinta-feira na cidade para passar a virada na Praia de Copacabana com a família.

— É nossa primeira vez no Rio, a cidade é linda, mas a chuva é uma pena. Espero que até a hora dos fogos o tempo melhore. Queremos mta saúde em 2022, que essa pandemia chegue ao fim e que tenha mais empregos para as pessoas — diz Carolina, ao lado do filho e do marido.

Fora do rio: Veja como será o réveillon nas cidades mais badaladas do RJ; Búzios espera meio milhão de turistas

A tanatóloga Maria Teresa Oliveira veio da Nicaraguá para passar o fim de ano no Rio. No Posto 6, ela aproveitou para jogar flores no mar.

— É uma forma de agradecer, não pedi nada. Não necessitamos pedir! Mas para 2022 desejo um mundo mais justo, paz e esperança — clama.



Source link

Leave a Comment