China News, Kazakhstan Unrest, Kazakhstan Violence, Kazakhstan Protest: China’s New Challenge Amid “Responsible” Kazakhstan Unrest: Energy Crisis


O novo desafio da China em meio a agitação 'responsável' no Cazaquistão: crise de energia

A China procurou nos últimos anos reforçar seus laços com os países do Golfo.

Pequim:

Ministros das Relações Exteriores de países ricos em petróleo do Golfo chegaram a Pequim na segunda-feira para uma visita de cinco dias, enquanto a turbulência no vizinho Cazaquistão levanta preocupações sobre a segurança energética da China.

Os funcionários da Arábia Saudita, Kuwait, Omã e Bahrein, bem como o secretário-geral do Conselho de Cooperação do Golfo (GCC) Nayef bin Falah al-Hajrah, estarão na China até sexta-feira, informou o Ministério das Relações Exteriores.

A agitação recente no Cazaquistão, rico em petróleo e gás, levantou preocupações na China, que há muito investe pesadamente na indústria de energia de seu vizinho da Ásia Central.

A visita segue uma enxurrada de atividades diplomáticas do ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, incluindo uma turnê pela África, bem como visitas às Maldivas e Sri Lanka.

O Ministério das Relações Exteriores não forneceu mais detalhes sobre a visita dos ministros do Golfo, a primeira viagem em grupo desse tipo, mas eles devem discutir o fortalecimento dos laços energéticos com Pequim.

A China procurou nos últimos anos reforçar seus laços com os países do Golfo, com o presidente Xi Jinping em 2014 com o objetivo de mais que dobrar o comércio com a região até 2023.

O jornal estatal Global Times disse que a visita também pode “fazer avanços” nas negociações sobre um acordo de livre comércio China-GCC.

O possível acordo foi apresentado pela primeira vez em 2004, com os dois lados discutindo em março do ano passado a possibilidade de retomar as negociações.

Xi elogiou a repressão mortal do governo do Cazaquistão aos manifestantes como “altamente responsável” em uma mensagem ao líder Kassym-Jomart Tokayev na semana passada.

Ele acrescentou que Pequim está disposta a “fornecer apoio” se necessário, informou a mídia estatal.

(Esta história não foi editada pela equipe da NDTV e é gerada automaticamente a partir de um feed distribuído.)



Source link

Leave a Comment