President Joe Biden Extends US Support For International Space Station Through 2030


Joe Biden estende apoio dos EUA para a estação espacial internacional até 2030

A estação operaria até 2030 se aprovada por parceiros internacionais e financiada pelo Congresso dos Estados Unidos.

O governo do presidente dos EUA, Joe Biden, se comprometeu a estender as operações da Estação Espacial Internacional (ISS) até 2030, disse o administrador da NASA, Bill Nelson, na sexta-feira.

Nelson disse que o governo Biden se comprometeu a trabalhar com parceiros internacionais, incluindo a Rússia, para continuar as pesquisas que estão sendo conduzidas no laboratório orbital até o final desta década. A Rússia e os Estados Unidos mantêm estreita cooperação a bordo da Estação Espacial Internacional há mais de duas décadas.

Autoridades dos EUA disseram em novembro que um teste de míssil anti-satélite conduzido pela Rússia gerou um campo de destroços na órbita baixa da Terra que colocou a estação em perigo e representará um perigo para as atividades espaciais por anos.

A estação operaria até 2030 se aprovada por parceiros internacionais e financiada pelo Congresso dos Estados Unidos. Atualmente, o Congresso aprovou financiamento até 2024.

A agência de notícias Interfax disse em agosto que a Rússia e os Estados Unidos continuarão trabalhando juntos na ISS após 2024, citando um alto funcionário da agência espacial russa Roscosmos.

“À medida que mais e mais nações estão ativas no espaço, é mais importante do que nunca que os Estados Unidos continuem a liderar o mundo em crescentes alianças internacionais e modelagem de regras e normas para o uso pacífico e responsável do espaço”, disse Nelson em um comunicado no Sexta-feira lançado pela Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço (NASA).

As tensões entre a Rússia e os Estados Unidos não se limitaram apenas a questões relacionadas ao espaço. Biden e o presidente russo, Vladimir Putin, trocaram advertências na quinta-feira sobre a Ucrânia, mas transmitiram algum otimismo de que as negociações diplomáticas em janeiro poderiam aliviar as tensões crescentes.

(Exceto pelo título, esta história não foi editada pela equipe NDTV e é publicada a partir de um feed sindicado.)



Source link

Leave a Comment